Archive for Visual Press

Museu do Ipiranga recebe ‘1ª edição do Manobra Radical’

Acontece dia 30 de novembro, domingo, a partir das 9h, a “1ª edição do Manobra Radical”, evento destinado à famílias, jovens, admiradores e interessados no skate. Com a presença de atletas da modalidade, o evento contará com 80 atletas diretos.

Com a presença de Sérgio Negão – old school, Ricardo Tossi e Lécio Neguinho (a confirmar), a 1ª edição do Manobra Radical, que tem como expectativa receber cerca de 1000 pessoas, conta com programação especial, com sorteios, música e a realização do campeonato de mini ramp nas categorias iniciante, feminino, amador 1 e amador 2.

Para inscrição, os interessados devem levar 1kg de alimento não perecível, que será revertido à obras assistenciais de apoio à adictos.

Anote na agenda:

Data: 30 de novembro – domingo

Horário: a partir das 9h

Local: Quintal do Museu do Ipiranga

Endereço: Avenida Nazaré, s/n – Ipiranga – SP

Inscrições: 1kg de alimento não perecível

* Para mais informações curta a página do evento http://www.facebookcom/manobraradicalsp

Informações para a Imprensa: Visual Press Assessoria de Comunicação

Tel: 11 2063-5343 / 2373-4958

Janaina Finardi – janaina@visualpress.com.br – Cel: 11 9.9700-1476

Livro P3 é tema de workshop em Joinville

Acontece dia 26 de novembro, quarta-feira, das 8h30 às 10h30, o workshop “Livro P3 – Sua empresa está preparada?”. Sob o comando da Prosyst, empresa da região, especializada em soluções ERP para gestão corporativa, o evento é gratuito e aberto ao público.

Entre os assuntos abordados durante workshop estão: Histórico do Livro P3; Conceito; Análise do Layout; Bloco 0210 – Consumo Padronizado; Bloco K001 – Abertura; Bloco K100 – Período de Apuração; Bloco K200 – Estoques; Bloco K220 – Outras Movimentações; Bloco K230 – Itens Produzidos; Bloco K235 – Insumos Consumidos; Bloco K250 – Industrialização em Terceiros; Bloco K255 – Insumos Consumidos; Bloco K990 – Encerramento; Obrigatoriedade, Dicas e Sugestões.

O evento é limitado. Em caso de procura acima do volume, será aberta uma segunda data que atenda a todos.

Os interessados em participar devem entrar em contato no telefone (47) 3419-9500, com Rebecca, até dia 24/11.

Anote na agenda:

Workshop gratuito – Livro P3

Data: 26/11 – quarta-feira

Horário: das 8h30 às 10h30

Local: Prosyst

Endereço: Rua XV de Novembro, 2718 – Glória – Joinville

Telefone: (47) 3419-9500

www.prosyst.com.br

Sobre a Prosyst: Há 28 anos em atuação, a Prosyst é referência no mercado de sistemas integrados de gestão empresarial na modalidade ERP (Entreprise Resource Planning). Seu sistema permite a construção de análises não somente operacionais mas com enfoque gerencial e preditivo. Recursos de tecnologia embarcada de Business Intelligence, editores de texto e planilhas do MS Office encontram-se integrados ao ERP Prosyst. Saiba mais em www.prosyst.com.br

 

 

 

 

10% dos Pet Shops fecham nos primeiros anos

Casos como o Pet da Pri, com dois anos de mercado, destacam a necessidade de atualização profissional e em oferecer novidades aos clientes e tratamentos especiais

Abrir o próprio negócio pode ser fácil. Mas mantê-lo requer um desafio para grande parte dos empreendedores. Segundo o Sebrae, 60% das empresas de São Paulo fecham as portas até o segundo ano. Mas, afinal, qual é o segredo para não fazer parte desta estatística?

Priscila Daud, proprietária do Pet da Pri, que este mês comemora dois anos de atuação em SP, destaca que “o desafio é grande. É preciso preparo e sempre muito pé no chão”, sobre mercado que cresce 20% ao ano segundo a Anfalpet (Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos para Animais de Estimação).

“Administrar um negócio não é brincadeira. É preciso dedicação, estudo, estar afinada com o planejamento e inovar sempre, já que a concorrência é cada vez mais acirrada”, completa. E explica o diferencial do seu negócio: “Hoje os proprietários de animais de estimação estão mais conscientes e querem que seu animalzinho seja tratado com cuidado e atenção. Nosso diferencial está no Check –in e Check out, higiene e estética animal, com tipos variados de tosas, além de outros serviços, como a hidratação dos pelos. No check-in anotamos todas as solicitações do cliente, tipo de shampoo que será utilizado, tipo de tosa, se o animalzinho usará ou não perfume e assim por diante. No check-out, o cliente recebe um feedback se o animalzinho está com algum tipo de parasita, se a pele esta ressecada etc.  Isso aumenta a segurança e conquistamos cada vez mais a confiança de nosso cliente”, destaca Priscila, sobre o Pet da Pri que cresceu 15% em 2013, em comparação ao primeiro ano de trabalho.

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o mercado brasileiro de pet shop está atrás apenas dos EUA, com faturamento médio de R$ 15,4 bi. Somente em 2013 houve um aumento de 8,3% em comparação a 2012.

O Pet da Pri, localizado na capital paulista, foi inaugurado em janeiro de 2012. Com investimento inicial de R$ 60 mil, a proprietária já vê o retorno do investimento. “A expectativa é boa. Neste segundo ano já planeja a ampliação da estrutura.

Entre os desafios do negócio, Priscila destaca a equipe. “No inicio nossa maior dificuldade era de conseguir profissionais capacitados e que entendessem a filosofia de trabalho”.

Sobre o Pet da Pri – Localizada na zona sul da capital paulista, o Pet da Pri é especializado em estética e higiene de animais. Como diferencial, realiza o check-in antes de o animal passar pelo procedimento e check-out relatando ao proprietário, possíveis alergias, feridas e ou parasitas, aumentando a segurança dos clientes.

E agora? Como você estará daqui 10 anos?

Por Maísa Serra

 

Enfim, estamos em 2014. Começo de ano e sempre os mesmos planos: voltar a estudar, ter um filho, comprar um apartamento, guardar dinheiro…

Ok, são ótimos itens, mas sem planejamento não acontecem.

Todos os meses temos contas, compromissos e imprevistos. Se não calcularmos muito bem, não conseguiremos atingir nossas metas.

Então façamos o seguinte exercício: Como você se vê daqui 10 anos? Mentalize! Concentre-se e potencialize este sonho. Isso é o que nos move!

 

Conseguiu se ‘ver’? Ótimo!

Para que isso aconteça você deve se preparar desde já, afinal, 10 anos passam muito rápido (tenho certeza de que você lembra de coisas que fazia quando era criança com a mesma intensidade que se recorda da conversa com seu amigo na noite passada).

Para cada um dos seus objetivos, você deve poupar um determinado valor (e deixar estes valores em ‘locais’ separados para não misturar tudo). Voltar a estudar requer investimento, assim como ter um filho (que é para sempre), comprar um apartamento, ter uma reserva financeira, proteger tudo isso através de um seguro e previdência ou até fazer aquela viagem que você sonha.

Todos nós podemos realizar. É só planejar!

O ideal é que você organize suas contas de forma que poupe ao mês para cada uma de suas metas e vá realizando um passo de cada vez. Pensa que é muito? Certamente se deixar para a última hora o impacto será ainda maior.

Faça a conta através de alguns parâmetros. Comprar um apartamento deve representar em torno de 20% da renda. Um percentual maior pode acabar endividando a família e transformar este sonho em pesadelo.

Reserva financeira: o ideal é poupar em torno de 5% a 10% da renda para emergências, oportunidades, projetos, sonhos etc.

Seguro e previdência: é importante entender que você tem que proteger esta “máquina de fazer dinheiro” que é você. Tem que proteger você mesmo, sua família, seu patrimônio e seu futuro. Para isso, o percentual deve ser de 5% a 15%, dependendo da idade.

Estudo: ter uma reserva para isto, que será formada aos poucos, pode servir para pagar seu curso à vista e, quem sabe, conseguir um desconto.

Já ter filhos os planos podem mudar. O custo não é temporário. Mas os primeiros passos podem ser garantidos. Custas com o parto, decoração, chá de bebê, roupas e alguns acessórios… E, de preferência, que a sua vida financeira já esteja organizada e que seja muito planejado este momento.

Você acha que vai comprometer muito sua renda? Pense então que o brasileiro gasta em média 30% a 40% de seu orçamento para sanar dívidas com cartão de crédito, financiamentos e despesas fixas, transformando sua vida financeira em um caos. Que tal usar parte dos seus rendimentos para melhorar seu futuro?

Enfim, exercite e faça a calculadora trabalhar. O dinheiro precisa agir a seu favor.

Planeje, sonhe e trace metas. Aproveite a energia favorável de início de ano e coloque cada um dos sonhos para acontecer.

Maísa Serra é especialista em previdência privada, com mais de 15 anos de experiência no segmento. Mais informações acesse www.vidalivreseguros.com.br

ABPH no DCI

LINK DE ACESSO

ABPH na Exame

LINK DE ACESSO

ABPH no Monitor Mercantil

LINK DE ACESSO

ABPH no R7

LINK DE ACESSO

ABPH na UOL

LINK DE ACESSO

58% das SMBs ainda não veem ataque cibernético como ameaça

Segundo análise, falta de investimento, política e conhecimento estão entre os principais fatores que impedem a prevenção contra invasões 

Grande parte das PMEs estão colocando suas organizações em risco por causa da incerteza sobre o estado de sua segurança e das ameaças enfrentadas por ataques cibernéticos. De acordo com estudo conduzido pela Ponemon Institute – Estratégia de Segurança -, a alta administração não tem priorizado a segurança cibernética, o que os impede de estabelecer uma forte postura de segurança de TI.

Dos 2.000 entrevistados globalmente, 58% confirmaram que a gestão não vê ataques cibernéticos como um risco significativo para seus negócios. Apesar disso, a incidência de infraestrutura e segurança de ativos, bem como as seguranças relacionadas, corresponderam a um investimento de US$ 1.608.111 para as PMEs nos últimos 12 meses.

“A escala de ameaças por ataque cibernético cresce a cada dia”, destaca Antonio Mocelim, diretor da M3Corp, especialista em segurança de dados para mercado corporativo e parceiro oficial da Sophos. “Mas esta pesquisa nos mostra que muitas pequenas e médias estão deixando de observar os perigos e as perdas potenciais que enfrentam por não adotar uma postura de segurança em TI adequadamente robusta.”

Ainda de acordo com a análise, existem três principais desafios que impedem a adoção de uma forte postura de segurança: falhas em priorizar a segurança (44%); orçamento insuficiente (42%), e falta de experiência em casa (33%). Em muitas pequenas e médias também não há definição clara do responsável pela segurança cibernética, o que muitas vezes significa que ele se enquadra na competência do CIO.
“Hoje, em grande parte das PMEs, o CIO é o único responsável por múltiplas funções, cada vez mais complexas. No entanto, esses “OIOS” não pode fazer tudo por conta própria e como os funcionários estão exigindo acesso aos aplicativos críticos, sistemas e documentos a partir de uma variada gama de dispositivos móveis, o item segurança é deixado para segundo plano”, completa o executivo da M3Corp.

O estudo também revela a incerteza em torno do conceito “Traga seu próprio dispositivo” (BYOD), com políticas e sobre o uso da nuvem na contribuição aos ataques cibernéticos. 77% dos entrevistados disseram que o uso de aplicativos em nuvem e serviços de infraestrutura de TI aumentará, ou pelo menos permancerá em mesmo volume ao longo do próximo ano, mas um quarto dos entrevistados indicaram que não sabia se isso era provável em relação à segurança.

Da mesma forma, 69% disseram que o acesso móvel a aplicações críticas de negócios iria aumentar no próximo ano, apesar do fato de que a metade reduzirá suas ações em posturas com foco na segurança.

“Pequenas e médias organizações simplesmente não pode dar ao luxo de ignorar a segurança”, explica Mocelim. ” Sem isso não há mais chance de enfrentar ataques cibernéticos. A indústria precisa de reconhecer os perigos potenciais de não levar a sério a segurança cibernética e criar sistemas de apoio para melhorar a postura de segurança SMB”, completa.

 

Sobre a M3Corp (www.m3corp.com.br): Especializada em serviços de internet, a M3Corp possui profissionais com mais de 10 anos de experiência no mercado. Entre seus serviços estão: Consultoria, com destaque ao SaaS. Com cerca de 80.000 licenças, mais de 220 canais e 50 parceiros na América Latina, entre Chile, Colombia, Mexico e Equador, a M3Corp é referência em segurança antivírus para o mercado corporativo.